M of Mitre in yellow
Mitre Realty

Saiba quem é o ganhador do leilão da marca Daslu

A incorporadora que levou a afamada marca atua no mercado de médio e alto padrão em São Paulo, mas deseja ter mais lançamentos de luxo e se tornar líder do segmento

A incorporadora Mitre Realty revelou nesta quarta-feira (8) que foi a vencedora do leilão da marca Daslu, realizado ontem. A empresa venceu o certame com um lance de R$ 10 milhões, mais R$ 500 mil de comissão ao leiloeiro.

A Mitre atua do médio ao alto padrão em São Paulo, mas deseja ter, proporcionalmente, mais lançamentos de luxo e se tornar líder do segmento. De acordo com Fabricio Mitre, presidente da incorporadora, a ideia é ter lançamentos de altíssimo padrão associados à marca Daslu. “Acreditamos que podemos agregar produtos, serviços e experiências para tornar nosso produto ainda mais diferenciado”, afirma.

Para Mitre, os problemas judiciais enfrentados pela grife, que culminaram na condenação de Eliane Piva de Albuquerque Tranchesi e seu irmão Antônio Carlos Piva, por formação de quadrilha, fraude em importações e falsificação de documentos, não mancharam a reputação da marca.

“Fizemos diversas análises sobre esse ponto e o resultado é que a marca ainda é muito forte e uma referência clara na cabeça das pessoas como sendo associada ao que há de melhor, ao altíssimo padrão e ao luxo”, diz.

O diretor da Mitre afirma que a incorporadora está fazendo um bem e que se sente confortável com a compra da Daslu, porque os recursos provenientes do leilão serão revertidos para os credores da empresa, “que são, na maioria, ex-funcionários”.

“É bom que, no Brasil, haja apuração de irregularidades e punição prevista em lei para os infratores, mas, ao mesmo tempo, que uma empresa como essa, que teve milhares de funcionários, consiga ter chance de prosseguir”, diz.

A incorporadora ainda vai divulgar um plano detalhado sobre o que pretende fazer com a marca e sobre a atuação que terá nos outros segmentos da Daslu, como o de moda. “Estamos elaborando um plano estratégico de como utilizá-los para criar valor para a companhia e, ao mesmo tempo, manter o nível de qualidade que a marca Daslu traz”, afirma Mitre.

Um modelo para a incorporadora é a JHSF e sua experiência com a marca Fasano, diz Fabricio Mitre. “Existe um case de mercado bastante similar e muito bem-sucedido”, acrescenta.

Imbróglio
O lance vencedor dado pela Mitre foi quase dez vezes maior do que o valor de avaliação dado para a marca, de R$ 1,4 milhão, que foi o lance mínimo do leilão. A DSL, atual detentora da marca Daslu, porém, não concorda com esse preço, cita uma avaliação anterior de R$ 40 milhões e já pediu uma revisão.

O advogado da DSL, Roberto Castro de Figueiredo, afirmou ao Valor que pretende obter uma nova avaliação da marca. O caso está no TJSP. Enquanto essa questão não for julgada, a carta de arrematação fica impedida. Se uma nova avaliação for feita, o leilão será cancelado.

A expectativa de Mitre é que a compra da Daslu seja confirmada pelas instâncias jurídicas “no curto prazo”, para que possam concretizar o negócio.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!

Você também pode gostar

Mitre nas Redes Sociais

Facebook LogoLinkedIn LogoYouTube LogoInstagram Logo

Fique por dentro das novidades!

Se interessou em um imóvel?

Entre em contato via chat.